1 Criação e Manutenção de Blogs


Fazendo o que eu gosto, desenvolvi um programa de criação, manutenção e crescimento da imagem de empresas no segmento de MODA de bebês e adultos na web.

Analiso o posicionamento da sua empresa na internet e desenvolvo um trabalho focado em comunicação via blog e redes sociais (twitter, facebook, orkut)

Mais informações pelo e-mail alinemiessa81@gmail.com


Aline Miessa

2 Looks do Coachella


Esse fim de semana rolou mais uma edição do Coachella, festival de música super badalado da cidade de Indio, deserto da Califórnia.

Foram três dias de muito agito, música boa e looks incríveis pra gente se inspirar!!!


Muitos looks bem confortáveis, para aguentar assistir a todos os shows, mas apesar do conforto a mulherada arrasou muito no estilo.

Coturno e botinhas são unamidade entre as fashionistas no festival , muita mistura do leve e pesado, chapéu, mulheres com barriga de fora, camisas, estampas de oncinha, transparência, tachas,etc..


1 Vermelho




Estilistas nacionais e internacionais decretam o vermelho-diaba como uma das cores mais fortes do inverno 2011


Se quiser fugir da calça skinny, se jogue em sainhas, camisetas ou jaquetas.

Praticamente TODAS as marcas tem pelo menos uma coisa nessa cor, é só procurar a sua favorita!

1 Barra dobrada




A tendência tem dado pinta lá fora desde o inverno. Não importa o modelo nem o material, o importante agora é dobrar a barra da calça.

Agora a novidade são nas calças de alfaiataria, de moletom, de algodão e o que mais quiser.

Dobrando a calça, as mocinhas apostavam nas meias e sapatos ricos. Muita gente pensa que dobrando a barra, o look fica com ar de desleixo e realmente tem que tomar cuidado. Tem que investir num bom sapato ou na parte de cima do look mais glam pra dar o perfume chic.

O negócio deu tão certo que a barra nem foi desdobrada e ficou pros dias mais quentes também.


0 Saia Plissada





A tendência começou fraquinha no inverno passado, mas agora está com tudo, e é a nova febre da temporada.


Não existe regra para o comprimento, pode ser longa, mostrando o sapato, bem comprida, quase arrastando no chão.

Fica super moderninha com meia calça e casaco, tanto fofão quanto cropped

0 E-Farm


O site e-farm já está quase pronto. Lá as meninas vão poder comprar as peças tão sonhadas.

Tem o preço diferenciado Rio e Outras cidades, como nas etiquetas da loja.

Vc pode escolher o que deseja, cinto, casaso, etc...


ESTAMOS CONTANDO OS DIAS PARA FAZER A TÃO SONHADA COMPRA SEM SAIR DE CASA!

0 Repondendo a pergunta de AMANDA RIBEIRO, sobre A moda exige perfeccionismo?

Repondendo a pergunta de AMANDA RIBEIRO, sobre A moda exige perfeccionismo?


Minha opinião é:


O padrão de magreza cai melhor em uma PASSARELA, porque qualquer look cai bem. Uma mulher magra dá mais leveza e elegância à criação do estilista. São ótimos “cabides”. E Vestir um manequim 38 é mais fácil do que vestir um 42, por exemplo. Mas o conceito de beleza está mudando. Hoje grandes estilistas estão se adquando mais aos diversos tipos de corpos. Ninguém mais quer ter aquele físico anoréxico. Essa instabilidade alimentar deixa o corpo mais fraco e vulnerável, propenso a doenças e com uma aparência ruim. Acho as modelos muito magras com aparência triste, onde exibem verdadeiros gravetos como pernas e, no lugar dos braços, carregam espécies de varetas desengonçadas.




E o público esta ficando mais exigente e vendo que tem poder, um exemplo disso foi o que aconteceu com a modelo Allie Crandell. Ela estava apresentando uma coleção assinada por Max Azria, da BCBG, para a grife americana Revolve. As mulheres ficaram revoltadas com o diâmetro dos braços e pernas de Allie. A grife, preocupada com a repercussão negativa, baniu a modelo. Mulheres deixaram comentários indignados no site dizendo que jamais comprariam um vestido depois de vê-lo numa modelo com um rosto tão pálido e macilento.



Então mulheres, o poder de compra é nosso e não podemos deixar que essa doença tome conta do mundo. E lembre-se sempre; Invista em você, não pra seguir um padrão, mas pra ter qualidade de vida, alto estima e saúde

0 Brands Club a R$ 2,00


Para comemorar 2 anos o site de compras Brands Club fez uma promoção das 14 horas de hoje até as 14 hs do dia 20/04 . Peças a R$ 2,00 e novidades a cada 2 horas. O site é www.brandsclub.com.br/ Por enquanto o site estava fora do ar, devido a grande quantidade de acesssos.

2 Reportagem sobre A MODA TE CONSOME OU VC CONSOME A MODA


Reportagem que respondi para o blog www.avidaeomovimento.blogspot.com

Segundo o site Bússola do investidor, no Brasil são produzidas aproximadamente 8,7 bilhões de peças de roupas por ano. Um mercado aquecido comprovado com o aumento de público nos Shopping Centers que por mês recebem aproximadamente 450 milhões de pessoas. Só em São Paulo o faturamento do total nacional é 30,55% como relata a Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) em parceria com o Ibope. A Exposiçao intensa a esse mar de cormecialização onde está concentrada o mundo da moda faz dos brasileiros escravos dela, como ela nos consome e será que existem limites para essa industrial que contribui em média com quase metade da economia mundial?
Para entendermos mais sobre isso conversamos com a Produtora de Moda Aline Miessa dona da marca ‘Quanto menor melhor’ confecções para Bebê e proprietária da página “Bazar Aline miessa” que fez uma ação recentemente de doação para as vítimas das enchentes do Rio de Janeiro. Acompanhe:

AVM - A moda é um fator determinante no desenvolvimento econômico-industrial mundial, em sua opinião por que a indústria da moda conseguiu reger esse poder financeiro?
Aline M. - Segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), em 2010 o Brasil se tornou o sétimo maior parque têxtil do mundo, com faturamento anual de US$ 32,9 milhões e o sexto maior produtor mundial de confecções, com produção anual de vestuário de 7,2 bilhões de peças.
Essa explosão do setor tem uma forte ligação com o sucesso que as modelos brasileiras estão fazendo no exterior e principalmente pela qualidade do material, produzido e exportado pelo Brasil, uma espécie de marco para a indústria têxtil nacional. O mais interessante é que o Brasil sempre foi exportador de matéria-prima básica, hoje ele exporta valor agregado, ou seja, o produto confeccionado, o que traz divisas para o país e ajuda a aquecer a economia.
Porém, cada vez mais, o público está informado e se torna exigente em todos os sentidos, tanto em design como na qualidade e preço, forçando o mercado a ser cada vez mais competitivo e os profissionais mais qualificados.


AVM - Hoje os brasileiros estão mais preocupados com o consumo da moda, a estética, por quê?
Aline M. - Hoje o brasileiro se preocupa em cuidar da aparência não apenas para ficar atraente para o sexo oposto, ele está preocupado em estar bem consigo mesmo. Onde as pessoas acreditam que a beleza é a porta de entrada para tudo, ou seja, que as pessoas bonitas têm mais oportunidades na vida. Hoje as pessoas estão praticam esportes para manter a boa forma, tentam consumir alimentos com baixa caloria, aprovam as cirurgias plásticas com finalidades estéticas e se esforçam para estar dentro da moda.

AVM - Qual é a idéia do “vestir-se bem” para a moda?
Aline M. - É respeitar seu estilo, sua forma física e seu ambiente. Não adianta!VESTIR- SE BEM é um APRENDIZADO! Precisa conhecer o corpo e respeitá-lo acima de tudo! Um dos segredos é saber valorizar os pontos fortes e disfarçar os fracos. Então, minha dica para quem está fora dos padrões de beleza é identificar o que tem de melhor e mostrar isso ao mundo. Não queira ser outra pessoa.

AVM - Falando em rentabilidade do segmento nacional, logo nos lembramos da São Paulo fashion Week, o que a SPFW representa para o mercado da moda brasileira e para o mercado exterior?
Aline M. - O Brasil tem duas das semanas de moda mais importantes da América Latina, que movimentam milhões de dólares a cada nova edição e chamam a atenção do restante do mundo para a cultura de moda que é desenvolvida por aqui.
Na última edição da SPFW, por exemplo, circularam pelos desfiles representantes de lojas dos Estados Unidos, Inglaterra, França, Portugal, Kuwait, Líbano e Emirados Árabes Unidos. Sem se preocupar com as quantias a serem gastas, essas pessoas vêm atrás da criatividade brasileira. O que é interessante notar é que depois da recessão econômica mundial, esses compradores fazem escolhas mais conscientes e sensatas. É também legal observar o que um evento como o esse gera de economia para uma cidade como São Paulo: hotéis e restaurantes cheios, lojas movimentadas, showrooms trabalhando, jornalistas, cabeleireiros, modelos, costureiras e etc. Veja o quanto de dinheiro e trabalho o sistema econômico ganha.


AVM - As Mídias televisivas e impressas por meio de revistas abordam moda com bastante freqüência, os chamados look`s. Existe certo limite em se propor moda?
Aline M. - Costumo dizer que a Moda é o limite para os look`s, quanto mais diferente, ousado, inspirador melhor.

AVM - Como a moda deve ser ditada ao consumidor infantil, que sugestões você daria aos pais?
Aline M. - Incentivar a tomada de decisão da criança na escolha da peça. Visando sempre pela escolha de peças confortáveis e nada vulgares.
Nos Estados Unidos, as escolas públicas e particulares ensinam desde o primário, a importância de guardar dinheiro, aproveitar as promoções e até pechinchar. Isso é legal para a criança saber a importância e dar valor ao dinheiro. É preciso que os pais ensinem os filhos a lidar com dinheiro de forma responsável.


AVM - Temos alguma idéia de moda responsável, algum conceito que não renda louvores a estilistas ou grifes?
Aline M. - O século XXI traz uma preocupação ecológica na maneira de vestir, que já vinha surgindo desde o final da última década. As próprias grifes usam a temática de esportes ligados à natureza, fabricados com produtos advindos da Amazônia, tecidos e materiais menos agressivos ao meio ambiente, como o algodão orgânico (sem agrotóxicos ou corantes químicos), a fibra de garrafas PET e de cânhamo.
E toda essa mudança, que tem balançado a indústria mundial da moda, tem um motivo: um novo tipo de consumidor consciente.


AVM - Embora a preocupação com moda masculina tenha aumentado fortemente o público feminino sem dúvida desbanca avassaladoramente esse consumo, por que a meninas consomem mais moda do que os meninos?
Aline M. - O gasto a mais com elas tem ligação com a forma de educar financeiramente meninos e meninas. Sobre os meninos cai a cobrança de sucesso financeiro. Por outro lado, das meninas é exigido sucesso emocional, casamento e filhos. E também o mercado de consumo tem nas mulheres um alvo fácil, Pelo menos 80% dos comerciais é dirigido ao público feminino, não há mulher que se segure diante de tanta informação e sedução.

AVM - A moda cabe em todo lugar?
Aline M.- Não! Devemos sempre respeitar o local em que estamos. A pessoa não vai aparecer no ambiente de trabalho com a barriga aparecendo, ou vai para a neve com uma blusinha de alça que está na moda. Ou por exemplo visitar a sogra com uma mini saia de onça. Bom senso na hora de vestir é essencial.

Agradecemos muito a sua participação aqui no AVM.

*Quer sber mais sobre Aline Miessa? Visite os trabalhos da Produtora de Moda em destaque na nossa Página.


Fontes:
http://www.bussoladoinvestidor.com.br/
http://www.clientesa.com.br/

Referências:
http://www.alinemiessa.blogspot.com/
http://modachaodefabrica.wordpress.com/

0 Amanhã começa a virada Cultural em São Paulo


Amanhã começa a virada Cultural

São Paulo: 16 e 17 de abril, das 18h às 18h

Programação aqui: http://entretenimento.uol.com.br/especiais/roteiro-virada-cultural/

São mais de mil atrações

Paulinho da Viola, RPM, Marina Lima, etc.

1 Havaianas e galochas


A marca Havaianas lançou uma linha da galochas! Amei!

Tem as mais coloridas e as mais séria, para todos os gostos.

1 Quadro escreve e apaga





Sou uma pessoa viciada em papelzinho, escrever aqui e ali, e achei o máximo esse papel contact, onde vc escreve com pincel para quadro e depois apaga com papel.

Colei na minha geladeira, onde escrevo coisas para a secretaria que me ajuda, coisas que faltam e o que tenho que lembrar!

Genial, para ficar mais legal, sugiro moldar com adesivo para parede. Fiz um quadro para meu filho desenha e achei o máximo. Olhem a foto.
Blog Aline Miessa © Copyright 2012. Personalizado por Laysa Layout.